Ô título grande este. Mas então, pen drives são as novas pragas que povoam minha bancada. Tempo bom quando só apareciam os ferros de passar roupa da Black & Decker (aquele preto, que parece ter partes de baquelite) de parentes e vizinhos pra consertar. Eles sumiram e agora só aparecem celulares e pen drives, sempre com aquela conversa de "tenta arrumar, se não tiver conserto pode jogar fora" e nisso vão se acumulando aqui em casa. O lado bom disso é que sempre tenho peças de reposição e foi por isso que resolvi dar um jeito num pen drive SanDisk de 16GB que estava assim:

Pen drive Sandisk 16GB

Provavelmente por motivos econômicos os fabricantes estão abolindo o uso do conector padrão USB por conectores plásticos que não duram nada e pra piorar ainda usam a própia PCB com trilhas para os contatos. Este da foto quebrou o conector dos dois lados e era reconhecido apenas quando colocado com cuidado na porta USB. Qualquer sopro e ele não era mais reconhecido. Após me irritar várias vezes com ele resolvi que era hora de corrigir o defeito e nada melhor que um Domingo de chuva pra fazer isso.

Primeiro escolhi um "doador de corpo" entre os pen drives mortos que tenho aqui. O escolhido foi este, que tem uma caixa muito comum, com um bom espaço interno:

Pen drive com defeito

Nem lembro mais quem me passou este para consertar, mas era de 4GB. Antes de começar testei de novo pra ver se, por milagre, ele tinha voltado a vida. Mas nem apareceu no PC, apesar do LED acender.

Comecei separando a placa em duas partes deixando um pedaço no lado do conector para manter uma boa fixação na caixa:

placa do pen drive

E pra alegria do pessoal que lê o blog (sim, eles existem) claro que tirei fotos da placa do pen drive da SanDisk. Olha o lado dos componentes da placa:

Pen drive SanDisk aberto
Aí dá pra ver o conector feito com placa de circuito impresso, já um pouco desgastado. Agora do outro lado é assim:
Placa do pendrive SanDisk

Continuando, cortei a placa do SanDisk retirando a parte do conector USB, deixando apenas uns toquinhos para soldar depois. Lixei um pouco esta placa e a do pen drive doador:

placas dos pen drives

Com pedaços de fio rigido soldei as duas placas:

conserto do pen drive

Como nada dá certo de primeira, o resultado ficou maior que a caixa. Como eu testei fora da caixa e funcionou resolvi não mexer muito e acabei lixando a parte traseira pra caber:


Depois obri com um pedaço de fita isolante e, de longe, nem dá pra perceber:

Pen drive consertado

Claro que não vou usar este pen drive para coisas importantes (na verdade eu não uso pen drives para coisas importantes). E claro também que eu poderia simplesmente ter comprado um pen drive novo, mas daí  perderia a diversão de sentar na bancada no Domingo chuvoso e soldar um pouco.

Observção: Provavelmente esta "adaptação" interfere na velocidade de transferência de arquivos, mas nos testes que fiz não notei grande diferença.