quinta-feira, 28 de julho de 2016

Por dentro de um Spelling B da Texas Instruments

Pois é, houve um tempo em que a Texas Instruments (TI) fabricava "brinquedos". Este aqui é o irmão menos conhecido (e com menos recursos) do Speak & Spell, aquele aparelho que o ET usou pra ligar pra casa.

Encontrei ele no ferro velho e trouxe pra casa, mas não mexi muito. Então, para fins de registro, vamos as fotos e comentários.

1. O aparelho por fora não está em muito bom estado. Falta uma tecla e a tampa da bateria, na traseira.
Spelling B
2. O aparelho por dentro. Embaixo da placa principal está a placa do teclado (branco) e na tampa traseira fica o buzzer. 
Spelling B inside

3. Algo difícil de se ver hoje: a frase "Made in USA" num equipamento eletrônico fabricado em larga escala.
Spelling B

4. O microcontrolador TMC0274NL que controla todo o aparelho:
Spelling B PCB

5. A plaquinha separada eu acho que é do inversor para o display fluorescente (VFD). O CI do lado é uma memória TMC0355 (CD2602) de 128kbit onde ficam guardadas as palavras. 
Spelling B PCB

6. O aparelho está funcionando e quase deu pra escrever o nome do blog no display. Ele tem até 8 caracteres, mas só consegui escrever 7:
Spelling B Display VFD

segunda-feira, 18 de julho de 2016

Montando um gerador de funções com o CI ICL8038

Já faz tempo que eu penso em montar um gerador de funções. Até tenho guardado duas peças do ICL8038, mas o máximo que fiz foi colocar um deles num protoboard. Como o projeto não andava acabei comprando um kit Chinês para queimar etapas e poder testar o desempenho do CI. O kit vem assim:
Kit de gerador de funções com o CI ICL8038

E tem vídeo da montagem e demonstração do ajuste e funcionamento:


Pra complementar seguem as fotos e comentários adicionais.

1. Foi comprado no início de Junho e chegou semana passada. Bem rápido em comparação com a média das encomendas. Comprei na Banggood e caso queira comprar um igual é só clicar aqui.

2. A placa é de fenolite face simples e vem com os códigos e valores dos componentes. Isso facilita muito a montagem. Nem olhei no esquema pra montar.
Placa do gerador de funções com o CI ICL8038

3. A parte de baixo da placa, só para registro:
Placa do gerador de funções com o CI ICL8038

4. O kit montado. Os conectores azuis (esquerda), ficam bem apertados e não ficaram bem alinhados:
Gerador de funções com o CI ICL8038 montado
5. Troquei o ICL8038 que veio com o kit pelo que eu tenho aqui com encapsulamento cerâmico (date code de 1978). O kit funcionou, mas o ajuste de distorção da saída senoidal teve que ficar com o trimpot no extremo. O que nos leva ao próximo item...

6. O circuito integrado ICL8038 do kit tem o símbolo da Intersil, mas não tenho certeza de que seja original. A Intersil parou de fabricar esse gerador de funções faz tempo.

7. Medi por volta de -40dB de distorção na saída senoidal (ajustada e com o CI que veio no kit). Dentro do esperado segundo o data sheet do ICL8038.

domingo, 17 de julho de 2016

Como abrir um HD externo Hitachi XL1000

O post vale também para os HDs XL2000 e XL500.

Tenho dois HDs destes e semana passada fui fazer um backup de quase 500GB nos dois. Pela USB iria demorar um pouco e resolvi abrir e ligar direto numa porta SATA do PC. Como tive trabalho pra descobrir a manha de como abrir o aparelho fiz o seguinte vídeo para, quem sabe, ajudar alguém com o mesmo problema:


Agora as fotos. Primeiro a placa USB/SATA, de um lado:

Placa USB/SATA do HD Hitachi XL1000

 E do outro:
Placa USB/SATA do HD Hitachi XL1000

O LED branco que acende o logo:
LED do HD Hitachi XL1000

domingo, 10 de julho de 2016

Sobre código de cores de resistores

Resistores

Bom, todo site sobre eletrônica tem que ter a tabelinha de código de cores de resistores. Como eu não tinha uma decidi usar os meus vastos conhecimentos de Excel e Paint e fazer a minha versão. Não vou criar um post pra isso, mas sim uma página fixa acessível ali em cima no menu (logo abaixo do banner). Atualizado 16/07/2016: Coloquei mais calculadoras lá!

Aproveitei e montei um script para os preguiçosos que não querem pensar muito. Dividi em duas calculadoras já que ainda não domino os scripts muito bem. Espero que seja útil pra alguém... ;-)

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Por dentro de um rádio Hitachi WH825

Comprei este rádio no ferro velho faz um ou dois anos, mas só agora que pensei em registrar aqui no blog. É um rádio provavelmente dos anos 60 (o dial está em kilo ciclos e em Mega ciclos). Ele usa 8 transistores de germânio e cobre as faixas de AM em ondas médias e ondas curtas de 3,8 até 12 MHz. Originalmente ele vem com uma capa de couro, mas o meu aparelho veio sem:
Rádio Hitachi WH825

A parte de trás com um parafusão que serve para fechar a caixa:
Rádio Hitachi WH825

E uma vista da placa do rádio:
Rádio Hitachi WH825

A aparência está um pouco ruim e ele tem os seguintes problemas:

1. Em algum momento houve um vazamento de pilhas que estragou o suporte para elas. A carcaça do alto falante sofreu com isso. A placa também está muito suja com uma poeira que grudou nos componentes:
Rádio Hitachi WH825

2. O cordão do dial está solto e claramente não é o original:
Rádio Hitachi WH825

3. O knob do potenciômetro de volume quebrou. Precisa ser trocado por outro ou dar um jeito de colar o antigo:
Rádio Hitachi WH825

4. A caixa tem alguns cantos lascados e o vazamento das pilhas atingiu a etiqueta interna:
Rádio Hitachi WH825
Mesmo com esses problemas ao ligar o aparelho com uma fonte de bancada ele ligou e funcionou. O som está um pouco baixo, provavelmente por causa de um capacitor eletrolítico de 10uF no pré-amplificador de áudio.

Não sou restaurador e quando comprei não deu pra ver como estava por dentro. Talvez algum dia eu tenha tempo para dar uma reformada ou uma boa limpada nele.

sábado, 2 de julho de 2016

Livro: Analog Seekrets

Já faz um bom tempo que terminei este livro, mas só agora lembrei que o review estava guardado nos rascunhos.

O livro (Analog SEEKrets - DC to Daylight - A master class in electronics design - Leslie Green) está disponível gratuitamente no site do autor. Claro que esse foi o principal motivo de eu ter lido, já que não compro mais livros novos.

O livro é muito bom para quem já sabe um pouco de eletrônica e quer aprender um pouco mais.

Os pontos ruins (ou "o que eu não gostei):

1. Embora explicado no começo, o uso de "&C" no lugar de "Etc" atrapalha. Toda hora você tem que lembrar que é a opção do autor e não um erro na diagramação. Ptp no lugar de pico-a-pico também não me agradou.

2. Algumas passagens tem muito texto, até 5 ou 6 páginas sem esquemas ou desenhos.

3. Nem tanto ruim, mas o autor puxa mais para o lado da metrologia, sua especialidade.

A parte boa:

1. O capítulo 3 com informações sobre tolerâncias é algo que não se vê muito em cursos de eletrônica.

2. Separar resistores e potenciômetros em capítulos diferentes (capítulos 4 e 5).

3. Um capítulo sobre relés (12).

4. O capítulo 14, que fala (entre outras coisas) sobre blindagens e cross-talk.

5. Metrologia no capítulo 15 e técnicas de medidas no capítulos 16.

17. Princípios de projetos no capítulo 17. Fala sobre ASICs, encapsulamentos, redução de ruído e ter mais de um fornecedor. Novamente, o pessoal não fala disso nos cursos...

18. Trata dos perigos da eletrônica, soldagem, protótipos e mecânica (capítulo 19).

20. Eletrônica e a lei: toda aquela parte que você só fica sabendo quando precisa (regulamentos, ESD, EMC e aquelas normas europeias).

Os apêndices são de demonstrações matemáticas, achei algumas interessantes. No final gostei muito do livro e recomendo (ainda mais por ser de graça).