Testes do canal

Bom, algumas observações para meu registro e para que os meus leitores (todos os 3) possam saber o que está acontecendo.

1. Estou fazendo testes com meu canal de vídeos. O primeiro foi publicar um vídeo por semana, as terças e no mesmo horário (19 Horas). Depois de um tempo fiquei duas semanas sem vídeos e nessa semana agora lancei um vídeo por dia (de 2 a 6 de Setembro).

2.  O objetivo dos testes é conseguir indicadores que mostrem um caminho para aumentar o número de inscritos/dia e o número de visualizações.Tenho aqui um gráfico dessa semana:

Gráfico de Visualizações

3. Pelo gráfico vemos que durante o dia a visualização é mais ou menos constante e cai na madrugada e pela manhã. Os dois picos maiores são após o lançamento de um vídeo.

4. O resultado desse rush de cinco dias pode ser visto nesse outro gráfico:

Gráfico de Visualizações
5. Pelo gráfico vemos que quarta e quinta foram bons dias e a Sexta teve uma queda, mesmo com vídeo novo. Claro que tem outros fatores como tempo de duração e assunto do vídeo que lancei naquele dia. Isso precisa ser checado com mais testes. O resultado dessa semana foi um crescimento de 13% nas visualizações, o que é muito bom.

6. Por mais que eu lance vídeos novos a média da quantidade de inscritos diariamente continua mais ou menos constante há um ano, por volta dos 20 inscritos:

Gráfico de inscritos

7. Para aumentar a quantidade de inscritos/dia preciso melhorar a divulgação dos vídeos e do canal. Isso é um problema que já detectei faz tempo, mas como sou uma negação em marketing os resultados não mudaram. Estou tentando melhorar com uma maior participação nas redes sociais, publicando mais fotos e mini-vídeos.

8. Uma curiosidade é que o Pakéquis é muito bom na busca direta. A maior parte das visualizações vem da busca com 32%, depois as sugestões com 29;8% e as vindas de fora (externa) contam 15%:

Gráfico de descoberta
9. Analisando essa semana e os outros testes nas outras o resultado já era o conhecido: é preciso manter uma cadência de vídeos. Nessa semana que começa já tenho um novo teste com dois vídeos, um na terça e outro menor na quinta.

Kit de laboratório de eletricidade

Kit de laboratório de eletricidade

Continuando correndo atrás do canal, essa semana fiz um vídeo sobre o kit de laboratório de eletricidade (compre aqui) da foto aí de cima. Segue o vídeo:


O kit tem tudo para executar as experiências mais comuns de eletricidade (em baixa tensão). O mais legal do kit são os dois medidores analógicos que são bem grandes e com uma pequena parte simétrica. Estou vendo se faço vídeos com algumas experiências do kit.

Módulo de eletrônica digital Datapool 8410

Módulo de eletrônica digital Datapool 8410
Ok, continuando correndo atrás para alcançar o canal.

Esse módulo veio no lote de equipamentos antigos lá do ferro-velho. Este teve dois vídeos e no primeiro mostro ele por dentro e faço um primeiro teste. Já o segundo mostro ele depois de consertado. O primeiro vídeo vou deixar só o link (clique aqui) e o segundo tá aqui:


É um módulo para ensinar eletrônica digital em escolas, assim ele tem chaves para níveis lógicos e LEDs para monitoramento. Tem também uma fonte de alimentação de 5V x 3A e outra simétrica de +12 e -12V. Na lateral esquerda tem uma ponta lógica:
Módulo de eletrônica digital Datapool 8410

Na lateral esquerda inferior tem o gerador de clock com saídas de 0.1 Hz até 100 kHz:
Módulo de eletrônica digital Datapool 8410

A fonte de alimentação:
Módulo de eletrônica digital Datapool 8410

Detalhe da placa da fonte de alimentação:
Módulo de eletrônica digital Datapool 8410

Aqui a placa gigante do painel do aparelho:
Módulo de eletrônica digital Datapool 8410
Alguém cortou as trilhas dos LEDs e do gerador de clock e tentou transformar o protoboard superior em um protoboard comum.

Por dentro do multímetro de bolso Aneng AN8203

Multimetro Aneng AN8203

Daí eu voltei aqui, pra atualizar o blog e tentar acompanhar o canal. Desta vez o pessoal da Banggood me enviou esse multímetro de bolso da Aneng (AN8203, compre aqui) para avaliação. Segue o tradicional vídeo:


A placa do multímetro do lado de cima:

Multimetro Aneng AN8203
É só um buzzer, um cristal e um termistor. Tem dois pads para botões ali no canto superior esquerdo que eu não vi enquanto gravava o vídeo. Já o lado de baixo tem bem mais coisas:

Multimetro Aneng AN8203
Os fios das pontas de prova vão soldados diretamente na placa. O resto é muito parecido com os vários multímetros que já avaliei aqui.

Multímetro "Multizet" Siemens analógico

Multimeter Siemens Multizet
Encontrei esse multímetro no ferro-velho mês passado e semana passada dei uma olhada nele, consertei e conferi. É um Siemens Multizet fabricado nos anos 60 ou 70, data exata não sei. Mas usei desse mesmo modelo no curso técnico em 1992 e 1993.


O multímetro por dentro, com o detalhe da chave rotativa:

Multimeter Siemens Multizet

Os fios estão na escala de corrente e, provavelmente, as trilhas foram rompidas num erro do operador e reparadas com aqueles fios. O Medidor aberto:

Multimeter Siemens Multizet

Alguém precisa fazer um dicionário destes símbolos no canto inferior esquerdo. O lado dos componentes do multímetro:
Multimeter Siemens Multizet

Os resistores são de 0.2%, precisão excelente para um multímetro analógico. Aquelas bobinas pretas na verdade são resistores de fio enrolado. A chave de seleção possui esses "ferrinhos" que tocam sua superfície. Neste aqui eles estavam desalinhados, deixando o multímetro inoperante:
Multimeter Siemens Multizet

O ajuste da posição é feito nessa peça de plástico com dois parafusos, indicados pelas setas vermelhas:
Multimeter Siemens Multizet

Ajustei a posição da chave:
Multimeter Siemens Multizet
Depois do ajuste o multímetro ainda não funcionou. Havia outro problema num dos fios que vão para o medidor. Ele é conectado a placa por meio de um dos parafusos que prende a placa na caixa. Arrumado o parafuso o multímetro voltou a funcionar. O multímetro não possui trim-pot de calibração. Para calibrar tem que mexer na posição do ponteiro direto no medidor. Ajustei ele para o zero e ficou certo (dentro do esperado).

Analisador de Espector de 35 MHz a 4.4 GHz com gerador de tracking

Analisador de Espectro
Mais um vídeo que deixei passar e não coloquei aqui no blog. O pessoal da Banggood me enviou essa placa de analisador de espectro para avaliação (compre aqui) e fiz o seguinte vídeo:


Além do analisador de espectro a plaquinha vem com um gerador de tracking para verificar a resposta de circuitos de RF, filtros, etc. Não tem controle de atenuação de entrada do espectro e nem da saída do gerador, mas pelo preço está de bom tamanho.

Então, no anúncio lá na Banggood tem um link para download do software e da documentação, com o esquema. O problema de instalar o NWT4.11.09 é que o instalador tem que estar na pasta certa para instalar.

Prológica CP-200 por dentro

Prológica CP-200

Daí eu trouxe o computador CP-200 do ferro-velho pra casa. Como sempre segue o vídeo de desmontagem pra ver o que tem dentro:


E mais fotos, começando pela placa do computador:

Prológica CP-200 placa

É uma placa revisão 0 (SPOCK) de 1982. Por baixo dá pra ver as modificações que fizeram:

Prológica CP-200 placa

O processador Z80 em close:
Prológica CP-200 Z80

As EPROMs montadas uma em cima da outra e o CI na plaquinha extra. Aparentemente isso é de fábrica:
Prológica CP-200 EPROM

O teclado não é de membrana, como eu disse no vídeo:
Prológica CP-200 teclado

A placa do teclado do outro lado, para os curiosos:
Prológica CP-200 teclado

Cheguei a ligar o computador no canal 3 da TV e não apareceu nada. Desconfiei e testei no osciloscópio e, para minha surpresa, apareceu o sinal de vídeo composto. Alguém converteu ele:
Prológica CP-200 saída de vídeo

Testando novamente na entrada de vídeo da TV:

Prológica CP-200 funcionando
O teclado ainda tem alguns probleminhas, como teclas falhando. Tem que ser feita uma limpeza e uns testes com ele.

Por dentro do Onestation da Estrela (de novo)

Onestation da Estrela
Ok, vamos escrever um pouco pois o blog está atrasado em relação ao canal...

10 anos depois de publicar um post sobre o Onestation da Estrela finalmente fiz o vídeo do aparelho:


Aproveito para colocar umas fotos com resolução maior do que aquelas do primeiro post:
Onestation da Estrela PCB

E dos cartuchos:
Onestation cartridge PCB

Onestation cartridge PCB

A pinagem dos cartuchos eu levantei na época e pode ser vista no post original.

Por dentro do multímetro analógico ProsKit MT-2017

Multimetro Proskit MT-2017
Mais um dia, mais um multímetro. E para variar um pouco recebi um multímetro analógico ProsKit MT-2017 para testes (compre aqui). O vídeo do unboxing radical está aqui:


A placa do multímetro se resume a resistores para os divisores de tensão e shunts de corrente. Capacitores tem uns três ou quatro e alguns diodos de proteção e para as escalas AC:

Multimetro Proskit MT-2017

Do lado de baixo só tem a chave impressa, o conector para o testes de transistores e LEDs, um buzzer e o potenciômetro de zero da escala de resistência:
Multimetro Proskit MT-2017

E fecho com a foto das lâminas da chave, que sempre me pedem:
Multimetro Proskit MT-2017

Gerador de áudio Tronson TAG-101 - review por dentro e por fora

Audio Generator Tronson TAG-101
Daí me enviaram um gerador de áudio (Tronson TAG-101 compre aqui) para review e fiz mais um vídeo:


Aqui a foto da placa do aparelho. Circuito discreto com circuitos integrados só na fonte (reguladores 7824 e 7924):

Audio Generator Tronson TAG-101

A placa por baixo, com um jumper e dois trimmers:
Audio Generator Tronson TAG-101

O circuito usa um capacitor variável para o ajuste de frequência:
Audio Generator Tronson TAG-101

O circuito de atenuação da saída, com um chave de onda e um potenciômetro:
Audio Generator Tronson TAG-101

A surpresa da placa é ainda usar uma lâmpada no controle automático de ganho, para manter a baixa distorção:
Audio Generator Tronson TAG-101

O transformador da fonte com um primário simples (220 Vac):
Audio Generator Tronson TAG-101
Embora a fonte seja para entrada em 220 o circuito se comportou bem quando ligado em 127 Vac. A cara do aparelho e o manual parecem ser cópias de um gerador da Kenwood dos anos 80. O circuito parece com muitos geradores dessa época também.