Por dentro de um Mini PC GK3V

Mini PC GK3V
Pra ficar registrado aqui algumas considerações sobre o mini PC GK3V. Segue o vídeo:


É um PC com processador Intel Celeron J4125, 12GB de RAM e 256GB de SSD. Comprei um no inicio do ano e outro há uns dois meses para uso dos pequenos. Eles são usados para rodar Minecraft, youtube e Libre Office, aulas online, etc. Nada exigente e até que tem um bom desempenho pelo preço (compre aqui). Ocupam pouco espaço nas mesas e o consumo é menor que 25W.

De negativo até agora só notei o barulho da ventoinha que é um pouco alto. Mas ela só é ligada quando o processador esquenta mais, tipo quando está rodando algo mais pesado.

Como dito no vídeo eu não faço vídeos sobre PCs, normalmente só escrevo sobre eles. PC todo mundo sabe como é por dentro. Por isso mesmo era pra ter fotos da placa mãe, mas esqueci de tirar. Qualquer hora que desmontar um deles eu tiro fotos e adiciono aqui.

Por dentro de um multímetro digital BSide Z1

Bside z1 Multimeter
Daí chegou mais um multímetro para review. Desta vez um BSide modelo Z1 (compre aqui), no formato de caneta. Segue o vídeo completo:

Na placa tem o tradicional circuito integrado encapsulado em Epoxi. O CI de 8 pinos é um amplificador operacional. O que notei de diferente neste modelo é a falta de um relé. Aparentemente as seleções são feitas por transistores (tem uns 10 na placa):

Bside z1 Multimeter

Do lado de baixo tem só o LCD:
Bside z1 Multimeter

Consertando uma caixa de som Bluetooth

Caixa Charge 3
Esta caixa de som Bluetooth modelo Charge 3 genérica estava com um clássico problema de não ligar mesmo depois de horas carregando. Segue o vídeo do conserto:


O problema era a bateria de Lítio 18650 que já estava esgotada. Geralmente quando essas baterias apresentam uma tensão abaixo dos 2,5 V é sinal de que esgotaram e precisam ser trocadas. Tive que adaptar uma 18650 normal (polo axial) para o formato da original (polos radiais). Um pouco de fita de cobre adesiva e fita para transformador e tudo certo. A caixa por dentro:

Charge 3 por dentro

Na foto já estava com a bateria nova e adaptada. A placa principal:

placa charge 3

O CI do Bluetooth é um AC1808AP, sem referências nas buscas. Já os amplificadores de áudio são dois CIs MIX2018A (4.8W em 2 Ohms). O CI de carga de bateria está marcado com 6297C ou algo parecido e é de 6 pinos. A placa dos botões:
placa charge 3

Por dentro de um Termômetro digital Kaiweets Apolo 7

Termômetro digital
Hoje o review não é de um multímetro, mas de um termômetro digital infravermelho. O modelo testado é um Apolo 7 Green da Kaiweets (compre aqui). Segue o vídeo:


O termômetro por dentro:
Termômetro digital

O sensor é de 4 pinos e não consegui identificar alguma referência no encapsulamento. O microcontrolador é a comum bolha de Epoxi e também fica difícil saber qual é. O CI de 8 pinos é uma memória EEPROM 24C02 para configurações:
Placa Termômetro digital

A placa tem um header ali no meio, logo acima dos botões que parecem ser para gravação do microcontrolador. Está marcado como GND, VDD, RST e PT10, 11 e 15:
Placa Termômetro digital

Achados do ferro-velho 1

Compras do ferro-velho
Copiando um tipo de post que o Luciano costuma fazer no blog dele (os "Indo ao Shopping Center"), segue os últimos itens que encontrei num ferro-velho. Faço visitas aos ferro-velhos e centros de reciclagem da cidade desde muito tempo e já postei algumas coisas que encontrei por lá. Também é uma das minhas fontes de assunto pra fazer vídeos, mas não costumo registrar as chegadas dos itens aqui, como faz o Luciano. Vou tentar mudar isso com esta nova categoria de posts.

Então, esta leva veio do meu ultimo giro nos ferro-velho da cidade e trouxe os itens da foto acima, detalhados abaixo. Eles estão no estado em que chegaram, sendo que alguns devem virar vídeo, outros devem virar vídeos curtos (a nova moda dos sites de vídeos) e outros vou desmontar pra usar em projetinhos.

Começando por estes dois carregadores de celular pra carro e um receptor de áudio e vídeo:
Compras do ferro-velho

O Receptor tem uma entrada pra antena, um botão de sintonia, conector de alimentação e saída de áudio e vídeo. É de um sistema de câmera sem fio bem comum de se encontrar ainda no mercado, mas falta a câmera. Os carregadores estavam numa caixa cheia de carregadores iguais e parecem novos. Peguei dois para fazer um vídeo curto de desmontagem. O conector é mini USB que está difícil de encontrar em dispositivos novos e deve ser por isso que os carregadores foram descartados.

Peguei também três teclados:
Teclados usados

O terceiro embaixo ainda estava com a borracha protetora e muito bem conservado. Peguei três por estarem bem baratos e para usar num projetinho que estou bolando. A quantidade é pra aumentar as chances de um deles estar com a parte que preciso funcionando. Mas teve um probleminha aí que o terceiro ali embaixo é um teclado sem fio e eu precisava com fio. Sem problemas pois ainda tem os outros dois. O terceiro eu arranjo algo pra fazer com ele depois.

Faz tempo que procurava um destes vídeo porteiro:
Video porteiro

A tela não é LCD, mas sim um CRT (tubo) deitado. São fáceis de modificar para entrada de vídeo, embora sejam monocromáticos. Este deve virar vídeo se eu conseguir colocar ele pra funcionar.

Agora a compra surpresa deste lote:

Mesa PTZ
Já estava indo embora do ferro-velho quando encontrei esta mesa controladora de câmeras PTZ. Mesmo que não tenha uso pra ela tem coisa boa pra se reaproveitar como as chaves do teclado, o LCD e o joystick.

E é isso, agora vou passar a registrar as visitas aos ferro-velhos e mostrar os itens que trouxer pra casa. Isso me ajuda no futuro também, quando encontro algo aqui em casa e não lembro quando comprei e nem o que estava pensando em fazer.

Por dentro de um Neo Geo CD

Neo Geo CD
Estava vendo os arquivos de fotos do blog e encontrei estas fotos de 2013 de um Neo Geo CD que encontrei no ferro-velho. Pelo tamanho das fotos vi que já estavam editadas pra postar aqui, mas não me lembrava de ter postado. Conferi e realmente deixei passar na época e, por isso, segue o "por dentro".

O aparelho não cheguei a testar na época, acabei passando pra frente. É um modelo nacional, fabricado na Zona Franca de Manaus. Abrindo a tampa da pra ver a placa das entradas de joystick e a de sinal e fonte de alimentação:

Neo Geo CD
O drive de CD fica na tampa e tem sua própria placa:
Neo Geo CD

Faltou abrir mais pra tirar fotos da placa principal que fica embaixo de tudo, no fundo da caixa. Mas o defeito do aparelho parece estar claro na foto abaixo:
Neo Geo CD

A placa de cima estava quebrada, sinal de uma pancada forte ali. Taí um aparelho que eu deveria ter ficado mais tempo e tentado consertar.

Por dentro de um mini teclado sem fio

Mini teclado sem fio
Comprei este teclado no ferro velho pra ver se conseguia salvar pra usar nos meus projetos com Raspberry Pi. É um teclado da marca Ecooda e é bem comum modelos parecidos de outras marcas, com pequenas variações. Errei ao pensar que fosse um teclado Bluetooth, mas ele usa um dongle USB especifico que não veio com o aparelho. Só descobri depois de filmar o conserto do aparelho e, por isso, não tem vídeo neste post. Ficou sem a conclusão, com o teste completo.

O aparelho é um teclado QWERTY completo com alguns extras como controle multimídia e um mouse touchpad. O teclado não é de matriz de contatos normal, mas sim de contatos metálicos:
Mini teclado sem fio

O teclado usa uma bateria BL-5C que fazia tempo que não via. Testei a bateria e estava boa, com 4V. Não tenho fotos do estado original do teclado, mas ele estava bem sujo e precisou de um banho. A placa do lado dos componentes:
Mini teclado sem fio
De componente ativo tem uns transistores e dois CI´s. O maior é o microcontrolador marcado apenas com 2014FAb. O outro logo acima é o controlador de carga da bateria. O defeito aqui era que o conector da bateria se soltou das soldas e estava jogado dentro da caixa. O conector USB também se soltou das soldas, mas levando algumas trilhas junto. Deu trabalho trocar este conector pois tive que refazer as trilhas da placa com fio fino. Aparentemente o aparelho está OK, a bateria está carregando quando conectado via cabo. Os LEDs piscam ao ligar, mas como não tenho o dongle USB não tenho como testar efetivamente.

Não sei se vale a pena o conserto de um teclado deste tipo já que o aparelho completo e novo sai por uns R$30,00.

Usando câmera de notebook no PC

CN-OV359T
Este post já era pra ter saído há pelo menos uns 8 anos. Mas antes tarde do que nunca...

Então, já fiz muitos posts sobre reaproveitamento de telas LCD de notebook e faltava um sobre como usar o módulo de câmera que vem junto com essas telas. Mas agora não falta mais, segue o vídeo:


É só isso mesmo. Estes módulos de câmeras são normalmente USB e é só ligar a alimentação e o D+ e D- num cabo USB e conectar no PC. Existem módulos mais antigos que são alimentados por 5V e a ligação é direta. Outros são de 3,3 V e precisam de um regulador na alimentação ou dois diodos em série. Aqui a placa do módulo de câmera por baixo:

CNFEH45_A2

Esta câmera era de um finado Dell Inspirion 3552 do meu sobrinho (acho que foi comprado em 2016). Retirado o adesivo da parte de baixo dá pra ver no silk a marcação da pinagem do conector. Ali tem alimentação (GND e 3V3), a USB (D+ e D-) e os pinos para o microfone digital (MCLK e MDATA). 

Testando uma placa de Testes de capacidade de baterias ZB2L3

ZB2L3

Comprei esta placa de testes de capacidade de baterias para testar as minhas células de Lítio 18650 (compre aqui). O objetivo é saber a capacidade de cada uma para facilitar a montagem de bancos de bateria com as mais similares. Como a placa só testa uma por vez vou ver se pego mais algumas pra fazer mais testes em paralelo. Segue o vídeo:


A bateria de Lítio 18650 usada no vídeo foi enviada pela Muteki, que fornece essas células no Brasil. A capacidade da célula está de acordo com o datasheet e serviu para ver que a plaquinha ZB2L3 cumpre o que promete. Aqui a placa por baixo:

ZB2L3
Visíveis na placa tem um CI regulador de tensão de 3 pinos, um marcado como 8205 (MOSFET para ligar e desligar o resistor da bateria) e um LM321 (amplificador operacional). Como a placa claramente precisaria ter um microcontrolador acredito que ele esteja montado embaixo do display ou dentro dele.

Simulador de TV analógica com Raspberry Pi

Raspberry TV Simulator
Daí eu peguei aquela TV preto e branco que consertei um tempo atrás e montei um projetinho com Raspberry Pi dentro dela. Segue o vídeo:


O projeto foi feito por diversão e para divulgação do canal e do meu Github. Toda a parte técnica está lá no repositório do projeto no Github (código fonte, esquemas e mais). O que ele faz é simular a mudança de canais numa TV analógica usando o próprio circuito da TV de tubo de 5 polegadas. Isso é feito acionando um relé que substitui a chave de video/TV que fica atrás do aparelho. Montei o relé numa plaquinha dentro da TV:

Placa do relé
Aproveitei os próprios fios que vão para a chave para conectar nesta placa, por isso não houve necessidade de retira-la e nem de cortar trilhas. 

Esta TV usa um potenciômetro para variar a tensão de sintonia do tuner. Ali tive que cortar as trilhas do potenciômetro para poder usar a tensão de 5V e mandar para o Arduino. Os cortes na placa foram feitos como mostrado na foto:
Montagem do potenciometro

Com isso o pino de tensão de sintonia do tunner (Varicap) fica flutuando (aberto) e a TV só mostra estática na tela com o típico ruído no áudio. Aqui a posição da chave e do potenciômetro na placa da TV:

Placa da TV

O potenciômetro fica acoplado mecanicamente, via engrenagens, ao botão (knob) de sintonia e ao capacitor variável do rádio. Falando em rádio, preciso checar se ele continua funcionando. Provavelmente continua, já que o circuito é separado da TV. Aqui o potenciômetro indicado pela seta vermelha:
Placa da TV

A Rasperry Pi 3B+ foi montada dentro do compartimento de pilhas, que é bem espaçoso:
Montagem do simulador de TV
Como não tinha aqui o conector correto para o áudio e vídeo da Rasp usei os pontos de teste na placa e soldei diretamente neles. O áudio na Raspberry é estéreo, por isso montei um mixer com dois resistores de 1k Ohms para transformar em mono.

No cartão de memória vai o sistema operacional normal da Raspberry. O script em Python que toca os vídeos e checa o status do Arduino foi colocado para rodar automaticamente após o boot. No vídeo de demonstração usei filmes em domínio público disponíveis no Internet Archive.

O projeto ainda tem algumas coisinhas pra ajustar e talvez surjam melhorias futuras. Também pode servir de base para alguém que queira reaproveitar uma TV velha.