Depois de concluir as caixas de som é hora de voltar para a fonte de alimentação do amplificador valvulado. Enrolei outro transformador com uma espira a mais no enrolamento de 6,3V (filamentos) para tentar diminuir a largura do pulso quando em carga máxima. Nesta etapa tirei apenas uma foto, com o trafo pela metade:

Transformador da fonte

Já montei o trafo no lugar e a largura de pulso ficou em 77% com carga consumindo 3A na saída de 6,3V e 25mA na saída de alta tensão (que deu 240V neste caso). E meu problema continua sendo a saída de alta tensão. Como o loop da fonte não é fechado nesta saída a variação de tensão depende da carga. A queda de tensão ultrapassa 100V com e sem carga.

Com esta variação a idéia (já prevista na placa) de usar um LM317 para regular os 270V foi descartada. Pensei em usar um regulador Maida, mas pelos meus cálculos ele deve esquentar muito. Esta opção já está quase descartada também. Pensando mais um pouco cheguei a três novos cenários, na seguinte ordem:

1. Regular a fonte pela saída de 270V e colocar um outro regulador na saída de 6,3V. Como o consumo dos filamentos vai ficar por volta de 4A será melhor descartar um regulador linear.

2. Montar duas fontes separadas, cada uma com seu loop. Precisarei de dois transformadores com núcleos menores que não tenho no momento (vou ter que comprar).

3. Chutar o balde e colocar um trafão de 60Hz. Vai ficar caro, mas funcionaria de primeira.

O (1) é o mais fácil de testar e devo fazer isso neste fim de semana. O (2) vai dar um trabalhão, principalmente fazer outra placa. O (3) seria "jogar a toalha" e fazer o que todo mundo faz, então é melhor eu não precisar chegar até aí.