sexta-feira, 1 de novembro de 2013

A Arte da Eletrônica Analógica em dois livros

Pra quem acompanha o meu vídeo log (é, eu faço isso também) sabe que eu gosto de ler sobre a história (e da parte humana) da eletrônica. Um dos livros que há muito eu queria ler era "The Art and Science of Analog Circuit Design" de Jim Williams (1998), um dos escritores técnicos que mais admiro. Pra quem não conhece, recomendo a leitura de qualquer uma das "application notes" escritas por ele para a Linear Technology. 

Mas voltando ao livro... Antes de ler acabei descobrindo que ele era o segundo volume sobre eletrônica analógica (O primeiro é o "Analog Circuit Design - Art, Science and Personalities" de 1991) e que não era um livro escrito totalmente por Jim Willians. Na verdade o Jim organizou os dois volumes, onde cada capítulo foi escrito por um autor diferente. E cada um destes autores são outras grandes figuras da eletrônica analógica. A idéia era que cada um deles contasse um pouco de sua história e como faziam para resolver os problemas de projetos de circuitos analógicos.

No primeiro livro Jim Williams escreve um imperdivel capítulo sobre um oscilador com amplificador operacional (o mesmo que aparece na AN43F de 1984) que ele montou numa tarde chuvosa de Domingo. Outros pontos altos do livro são os capítulos escritos por Bob Pease (com a história do primeiro amplificador operacional comercial) e o de Richard Burwen (um dos fundadores da Analog Devices) sobre como simplificar o projeto de circuitos analógicos usando amplificadores operacionais e um pouco de matemática básica. O capítulo de Burwen também não é recomendado para audiófilos (um sistema de som com 2000 amp ops é citado no texto). Eu poderia falar dos outros capítulos, mas foram estes três o que mais li (li o livro todo duas vezes e depois reli alguns capítulos que gostei mais).

Já no segundo livro, como dito na introdução, novos autores tratam não só do projeto de circuitos analógicos, mas também da parte comercial da "coisa". Achei o segundo livro mais fraco que o primeiro (os autores são menos conhecidos, parece que "gastaram" os melhores no primeiro).  Mesmo assim valeu a pena, no momento estou relendo alguns capítulos.

É neste livro que se encontra a versão completa de um texto que considero um dos melhores de Jim Willians: "Tripping the Light Fantastic" (uma versão menor pode ser conferida no link, clica aí, vale muito a pena ler). Se você já se perguntou como a apple consegue fazer as baterias dos seus equipamentos durarem tanto a resposta pode estar neste texto. Aparentemente isso começou nas mãos de Jim Williams.

Os dois livros estão esgotados há tempos, mas dá pra achar em versão eletrônica por aí. Como último comentário, acho que estes livros nunca serão traduzidos para o Português, o público para este assunto é pequeno por aqui. Mais triste ainda é que acho impossível escrever algo na mesma linha com autores brasileiros...

Curiosidade: A capa do primeiro é uma foto da bancada de Williams na época e a do segundo é de uma de suas obras de arte.

2 comentários:

  1. Rodrigo, tem um erro na bibliografia deste AN43F. O número correto da patente do oscilados do William Hewlett é 2268872. E tenho dito!

    ResponderExcluir

1. Alguns comentários são moderados automaticamente. Caso isso ocorra pode levar algum tempo até que eu veja e o libere.
2. Comentários fora do assunto do post podem ser apagados.
3. Não, eu não posso consertar os seus aparelhos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...