quinta-feira, 27 de setembro de 2018

IDE do Arduino demorando para compilar

4 comentários
Arduinos
No meu PC antigo a IDE do Arduino demorava alguns minutos para compilar e carregar um programa, por mais simples que fosse. Cheguei a testar no meu velho Positivo Duo que é uma carroça e lá funcionava normalmente, sem demora. Pesquisei (e perdi o link) até descobrir que a lentidão poderia ser causada pelos arquivos de segurança de Internet Banking. No meu caso foi só retirar (depois de muito trabalho) o módulo da Caixa que a IDE do Arduino voltou a ficar normal.

Bom, isso já faz um tempo, mas agora com o PC novo usei uma outra tática para evitar o problema. Como tenho que acessar o site do banco a solução foi criar uma máquina virtual com Ubuntu só pra isso.

E já que estamos falando da IDE do Arduino, dá pra trocar ela pelo Visual Studio Code com um plugin para Arduino. Fica bem melhor que o original e recomendo.

terça-feira, 25 de setembro de 2018

PC novo montado

1 comentários
PC novo
Opa, sobre o PC novo (ver post anterior) saibam que já está montado e funcionando e tudo certo. Montei na semana do feriado de 7 de Setembro, mas só agora que sobrou um tempinho pra deixar registrado aqui. A configuração final:

1. Processador AMD Ryzen 7 2700.
2. Placa mãe MSI B450 Tomahawk.
3. Memórias 2x Corsair Vengeance 3GHz.
4. Placa de vídeo ASUS Dual GTX 1060.
5. Fonte EVGA 450W.
6. Gabinete Sharkoon AM5 Window.
7. SSD Toshiba que não lembro o modelo...

Então, acho que ficou meio exagerado para o que eu precisava. A escolha do processador foi por causa de um teste que fiz antes da compra. Botei um vídeo para renderizar e observei o consumo de recursos do PC antigo. Ali vi que a renderização consumia 100% dos quatro núcleos do meu velho i5 750. A placa de vídeo nem era o problema. Como o consumo maior era na CPU o jeito foi escolher o Ryzem de 8 núcleos.

A placa mãe foi um caso de "é melhor sobrar do que faltar". É uma placa "gamer", logo veio com LEDs RGB. Isso até que combinou com o cooler da AMD que também vem com os benditos LEDs. As memórias RAMs deram um trabalhinho pra configurar e fazer funcionar em 3GHz (na verdade é 2.99 alguma coisa GHz). O gabinete foi o único dentro do orçamento que tinha 4 USBs quase frontais (2x 3.0). Dispensei o leitor de DVD, não lembro quando foi a última vez que precisei ler um disco...

Com o SSD o Windows 10 sobe em 12 segundos, incrível comparado ao PC anterior. Antes eu ligava o PC e saía pra fazer outra coisa pra deixar ele bootando.

Já o grande erro nessa montagem foi ter colocado uma placa de vídeo GTX 1060. Uma 1050 já estaria boa demais. Renderizando um vídeo na 1060 o consumo de GPU fica em apenas 35%. Como eu não jogo mais como antigamente a placa ficará sub-utilizada.

Mas e a renderização melhorou? Opa, sim melhorou muito. Embora as minhas previsões fossem otimistas demais no post anterior, consigo agora renderizar um vídeo em 1:0.8 (1 minuto de vídeo renderizado em 0.8 minutos). Nada mais de esperar meia hora ou quarenta minutos para gerar um vídeo de penteado.

sábado, 11 de agosto de 2018

Iniciando a montagem de um novo PC

6 comentários
Então pessoal, tava olhando aqui e o meu PC foi montado em Março de 2010. A primeira postagem sobre ele aqui no blog trazia a seguinte foto:


Relembrando as configurações:

1. Processador Intel I5-750 (sim, primeira geração!).
2. Placa-mãe Asus P7P55D Pro.
3. 4 GB de RAM DDR3 1333 MHz Corsair. (Trocados em 2012 por 8 GB).
4. Fonte Corsair 550VX.
5. Placa de vídeo XFX GF 250GTS 512 MB.

Ele começou com 1 TB de HD, depois coloquei mais 1 TB em 2012 e mais 2 TB ano passado.

O bichinho já passou dos 8 anos sem nenhum problema. Mas, infelizmente, está na hora de atualizar. O maior motivo é o canal de penteados da dona esposa. Ele cresceu de tal forma que o fluxo de trabalho para gerar os vídeos tem que melhorar. Hoje o grande gargalo é a renderização dos vídeos, que leva um tempo 3 vezes maior que a duração do vídeo (1 minuto de vídeo leva 3 minutos para renderizar no Vegas). E enquanto renderiza o PC fica indisponível, o que significa menos tempo para responder comentários e os demais trabalhos de manter o canal (edição de fotos e outras coisas que ninguém imagina que precisam ser feitas).

Assim lá vou eu pesquisar para montar uma nova solução. Este post é apenas para organizar as idéias e para que eu possa relembrar daqui alguns anos, como aconteceu com o post de 2010. Só espero que não leve mais 8 anos para montar outro PC...

Algumas observações sobre o novo PC:

1. O objetivo é renderizar um vídeo em 1:1 (1 minuto de vídeo renderizado em 1 minuto). Mas acredito que possa chegar a 2:1 ou até mesmo 3:1.

2. O fluxo de trabalho será em Full HD (1920 x 1080). Por mais que falem por aí quase ninguém usa a resolução de 4k. Ainda é muito caro e 92% das visualizações do canal (mais de 10 Milhões por mês) são feitas no celular. Fora que não tenho câmera 4k e nem penso em comprar uma.

3. Eu não jogo mais no PC como antes e quando jogo é alguma coisa antiga. Obs: Minha recomendação pra quem quer jogar é comprar um console (PS4).

Sendo assim acho que não preciso de uma placa de vídeo top de linha. Uma GTX 1050 ou, exagerando, uma 1060 já tá bom. Processador estou em dúvida entre um AMD Ryzen ou um i5 de oitava geração. Isso definirá a placa mãe, que deve ser o modelo mais barato que seja possível fazer RAID (ideia futura, o canal gera muito conteúdo que não pode ser perdido) e tenha muitas portas USB. RAM vai ser 16 GB (se der) de 2.4 ou 2.6 GHz, ainda não decidi. Gabinete será decidido pela quantidade de baias para HD + número de portas USB frontais + preço + nível de ruído, nessa ordem. Não me importo com cores, LEDs e essas coisas gamers.

O PC de 2010 provavelmente ainda será mantido como step, talvez com um upgrade para SSD e uma nova placa de vídeo, embora não seja prioridade agora.

Bom é isso e aceito sugestões dos leitores mais antenados na área. Principalmente na questão do processador. Não é um computador pra jogos, é um PC pra "Youtuber" (é estranho escrever isso, mas é a realidade, nunca imaginei que isso ia dar certo da forma como está dando).



domingo, 29 de julho de 2018

Retrofit de baterias de Ni-Cd para Li-Ion na parafusadeira/furaderia sem fio

4 comentários
Baterias de Li-Ion

Opa, vamos lá pra esse blog não morrer. 

Faz tempo que escrevi sobre minha furadeira Black & Decker (CD121K-BR), e já havia comentado que em algum momento teria que trocar o pack de baterias de Ni-Cd por um de Li-Ion. Pois esse dia chegou, a bateria morreu e, apesar de carregar, não durava nem uns minutinhos. Para o retrofit usei uma placa de controle de carga chinesa (Existem vários modelos - compre aqui) e quatro baterias 18650 retiradas de packs de notebook. Não é bom misturar as marcas e modelos, mas esse aqui foi só um teste "provisório". Segue o vídeo da montagem:



Agora as fotos. Começando pelo pack de baterias originais de Ni-Cd que parecem saídas de algum equipamento valvulado antigo:
Baterias de Ni-Cd

A plaquinha de carga chinesa:
Placa controladora de carga da bateria
A seta em vermelho indica o capacitor de 100nF que tive que colocar para poder pressionar o botão da furadeira até o final Sem ele a controladora desarma por proteção de sobrecorrente. Descobri isso após algumas buscas, num site russo. A ligação da placa CF-4S30A-A nas baterias fica assim:

Esquema de ligação da controladora de carga

E tudo montado na caixa original da bateria:
Bateria montada na caixa
O carregador original da furadeira/parafusadeira carrega normalmente o novo pack. O melhor desta modificação é o peso da bateria que ficou bem mais leva que a original.

quinta-feira, 26 de julho de 2018

10 anos de Pakéquis!

3 comentários
Pois é, no dia 19 de Julho de 2008 eu migrei o blog que ficava no wordpress.com para o blogspot e aqui ficou. A versão no wordpress ficou apenas dois meses no ar (Abril e Maio de 2008). A ideia inicial era escrever sobre eletrônica no extinto Cuxaxo, mas a dona do blog (Séfora) não deixou. Assim nasceu o Pakéquis, cujo significado do nome já falei em outro post.

Antes do Pakéquis eu já havia criado um site sobre eletrônica lá atrás em 2002 ou 2003 (não lembro mais). De uma forma ou outra sempre tive algum site no ar, desde 1997. O primeiro era da época da minha idiotice ufológica e sobre a sala de bate-papo que eu participava no UOL (Café 17).

Mas voltando ao Pakéquis, muita coisa aconteceu por aqui. Muitos projetos que não foram pra frente, alguns que renderam alguma coisa e muita coisa ainda por fazer. Em 2012 fui até convidado para uma entrevista no EEWEB (era link building da parte deles, mas fazer o quê, né?). Em 2013 vi que a coisa estava piorando para os blogs, com a visitação caindo devido as redes sociais e o youtube. Juntei um pouco de coragem e o incentivo da esposa e passei a fazer vídeos com mais frequência no Youtube (o canal já existia desde 2008 também). Deu relativamente certo, com mais de 16.000 inscritos no momento (26/07/2018 as 20:07) e rende até um dinheirinho. Para os curiosos segue as estatísticas do canal nesse momento e para o post não ficar sem uma imagem:

Estatísticas do canal

Sim, o canal rende uns $50,00 dolares por mês. É pouco se você ver o trabalho que dá pra fazer um vídeo, mas dá pra pagar o domínio do blog e comprar umas coisinhas da China. Falar sobre eletrônica não rende muito por aqui. Melhor criar um canal sobre penteados (o link é para o canal da dona esposa - um dos maiores canais de penteados DO MUNDO!).

E é isso aí, 10 anos escrevendo e fazendo vídeos. Ainda não está como eu queria, com maior frequência nas postagens e tal, mas é melhor do que não fazer nada. E por falar em nada o canal está parado porque coloquei um aparelho e uma placa nos dentes e o áudio não ficaria muito bom nestas condições (como se antes já não reclamassem da minha voz).

Vídeos novos em breve, assim que conseguir falar sem parecer sindicalista.

P.S. - Esqueci de falar, o projetinho para iluminar os meus controles de arcade saiu no Hackaday semana passada, um dia depois do blog completar 10 anos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...