segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Pequena retrospectiva de 2016 e o que espero para 2017

3 comentários
E lá vamos nós, ou melhor: Lá vou eu, pois sou só eu que cuido disso aqui...

Primeiro, revisando as metas da versão anterior (de 2015):


1. Pelo menos 50 posts no blog. Para bater a marca de 2014.

Ok, foram 51 posts. Seriam mais, mas quando vi que tinha alcançado a meta em Novembro eu parei. Tinha posts para fazer, mas vão ficar para 2017.

2. Gravar, editar e publicar 20 novos vídeos no canal.

Ok, foram 26 vídeos.

3. Atingir 5000 inscritos no canal. Para isso é preciso aumentar em 2 ou 3 a média de inscritos por dia. Quanto a visualizações, no ritmo atual deve chegar a um total de 800.000 até o fim do ano. Então uma meta de chegar a 1 milhão não é tão absurda.

Ok para os inscritos (foram mais de 5500), já as visualizações ficaram em pouco mais de 950 mil. A marca de 1 milhão só deve ser alcançada no fim de Janeiro de 2017.

4. Divulgar mais o que eu faço. De certa forma eu tenho receio (ou mesmo vergonha) de contar aos outros sobre o Pakéquis. Muitas pessoas próximas nem sabem que ele existe.

Eu continuo sendo uma negação em marketing. De vez em quando posto alguma coisa em um grupo do Facebook e tentei voltar ao Twitter. Preciso melhorar isso...

5. Terminar o amplificador do PC.

Não deu. Até comprei um kit pronto com TDA2030 pra acabar de vez com isso, mas está com um grave problema de ronco da rede. Quando e se arrumar isso eu posto tudo.

6. Ler mais livros de ficção. Antigamente eu lia muito mais ficção do que hoje. Tem vários volumes esperando na estante e no projeto Gutenberg.

Não deu também. Li alguns contos apenas, nenhum livro completo. Tentei ler "O Homem do castelo alto" mas a leitura não foi pra frente.

7. Escrever um livro (ou dois) de ficção. Nos primórdios da Internet participei de listas de discussão sobre literatura e escrevi alguns contos e histórias curtas. Tudo perdido, já que as listas morreram. Nesta época surgiu a ideia para um livro mais ou menos de terror que nunca foi pra frente. Conversando com o Lucas sobre publicar na Amazon me pareceu um bom momento pra retomar o projeto.

O livro não saiu, embora esteja com a história toda na cabeça. Mas escrevi três continhos para uma coletânea (disponível na Amazon).

8. Anotar as coisas durante o ano pra fazer um post melhor que este no fim do ano. E publicar no dia 31 de Dezembro.

Tudo anotado durante o ano, só não deu pra escrever e publicar no dia 31 de dezembro por causa das minhas férias. E por falar nisso, minhas férias resumidas em uma foto:

Férias na rede


________________________________________

Agora vamos a retrospectiva de 2016:

1. Números:
- Como já disse acima, foram 51 postagens. 

- Já o canal no Youtube chegou a mais de 5500 inscritos em 31 de Dezembro e mais de 950.000 visualizações. Vídeos novos foram 26.

- Ambos (o canal e o blog) tiveram um bom crescimento nos acessos. Preciso calcular os números corretos pra postar aqui.

2. "Trecnologias" usadas por aqui:
Mantido o mesmo do ano passado e sem upgrades exceto pelo celular. Acabei quebrando a tela do meu LG Optimus Black (P970 2011) durante as férias, bem no fim do ano. Por coincidência alguém estava vendendo um Blu Dash X novinho e por um bom preço. Talvez eu faça um review dele.

3. Melhor post de 2015: "50 coisas sobre eletrônica (e eletricidade)". Este rendeu bastante, com muitos compartilhamentos e cópias por aí.

4. Evento mais marcante: Nascimento do Rafael, meu terceiro filho. ;-)

5. Grande dor de cabeça: Após vários anos perdi a batalha aqui em casa e comprei um carro pra dona esposa.

6. Projetos incompletos: Meu amplificador de PC não andou como esperado. O primeiro post sobre o assunto saiu em Outubro de 2013 e depois de muitas mudanças no projeto ele ainda não está pronto. (nota: mesma linha do post do ano passado)

- O índice de revistas de eletrônica está andando a passos de tartaruga, mas pelo menos ele anda. O Rinaldo está ajudando na criação de um site com os dados dos arquivos.

- Tentei voltar a escrever os posts de aleatoriedades de Sexta-feira, mas desisti. Consome muito tempo para juntar as coisas durante a semana.

*** Agora um pouco de aleatoriedades ***

8. Noticias da área que chamaram minha atenção:
- Microchip compra a Atmel: Minha aposta é que a linha PIC morra em poucos anos.

9. Produtos que chamaram minha atenção:

- Estou de olho num Arduino Due para um projeto antigo.

10. Livros técnicos que li (ou usei):
- "The Potentiometer Handbook" da Bourns. Antigo (70s) e ainda muito útil.

- "Designing Analog Chips" de Hans Camenzind. Do criador do 555, muitas histórias e parte técnica muito boa.

- "Arduino Cookbook" de Michael Margolis. Tudo que tem no livro tem na Internet.

- "Analog Seekrets" de Leslie Green. Livro muito bom, escrevi sobre ele aqui.

- "Design and Construction of Tube Guitar Amplifiers" de Robert Megantz. Achei num sebo, livro (bem) básico sobre amplificadores valvulados. São apenas 150 páginas e acho que foi escrito mais para músicos.

11. Livros "comuns" (que não são técnicos):
Não leio tantos livros como antigamente e ando preferindo coletâneas de contos e histórias curtas. Destas histórias duas ficaram na memória:

- "The Machine Stops" de E. M. Fosrter publicada em 1909. É desconfortável a semelhança entre a Máquina e a Internet.

- "The Last Question" de Isaac Asimov (1956). Bilhões de anos de história em menos de 10 páginas. Não sou fã de Asimov, li muito pouco dele, mas essa já está entre as melhores histórias de ficção científica que li.

12. Melhor do twitter: Did I Just Win? Uma bela demonstração de engenharia social.

13. Melhor site: Ken Shirriff's blog - Excelente blog com um nível altíssimo de qualidade de posts. A série sobre o Xerox Alto é uma aula de debug de hardware.

14. E no Facebook? Nada... Não achei nada bom sobre eletrônica.

15. Melhor ferramenta na Web: Radio Garden - Google Maps + rádios Web. Ideia simples e bem implementada.

16. Melhor filme com eletrônica: "Spectral" (Netflix). Uma boa ficção científica com tudo explicadinho e boas cenas de ação. Soluções técnicas e caracterização lá dos laboratórios certinhas.

17. Outros filmes que assisti (e que valem mencionar):

- Consegui ver dois filmes no cinema em 2016: "Doutor Estranho" e "Rogue One". O primeiro não é o melhor filme de super-herói do ano ("Deadpool" levou fácil), mas é legal. Só me incomodou por o Doutor ter ficado muito engraçadinho, cheio das piadinhas. Já "Rogue One" surpreendeu. Pegaram um pedaço bem pequeno do universo de "Guerra nas Estrelas" e fizeram um filmão. Lembra muito os antigos filmes sobre a Segunda Guerra Mundial.

18. Séries e mini-séries:

- Diminuí o ritmo das séries. "Marvel's Agents of Shield" melhorou de novo com o "motorista fantasma". "Stranger Things" foi a grande surpresa para mim. Acho que foi a primeira vez que ouvi a palavra "Heathkit" na TV. "WestWorld" não foi tudo o que eu esperava (pra que laboratórios escuros daquele jeito?). "Game of Thrones" deixou o lado novelão e partiu pra porrada.

19. Jogos:
- No início de 2016 joguei e terminei "Call of Duty: Black Ops". Mais do mesmo, com algumas partes legais com os helicópteros russos.

- Continuando a saga "Angry Birds" terminei o "Seasons" e o "Rio" com três estrelas em todas as fases. Agora estou no "Space". Ainda para passar o tempo na hora do almoço...

20. Música:
Algumas músicas que descobri e que mais ouvi em 2016 (meu TOC me faz ouvir repetidamente as mesmas músicas):

----------------------------------

E pra 2017? Bom, tenho algumas metas:

1. Pelo menos 50 posts no blog (de novo).

2. Gravar, editar e publicar 30 novos vídeos no canal. Os vídeos terão prioridade daqui pra frente. O blog passará a ser um complemento do canal e não o contrário (como era até agora).

3. Atingir 10000 inscritos no canal. Meta alta, mas possível com marketing, marketing e marketing.

4. Divulgar mais o que eu faço. Um pouco de marketing não faz mal a ninguém...

5. Terminar o amplificador do PC. Vou deixar esta meta aqui... Vai que dá certo.

6. Ler mais livros de ficção. Pelo menos cinco. Aquele "Os meninos do brasil" que eu comprei no sebo lá no século passado finalmente será lido?

7. Escrever um livro (ou dois) de ficção. A história está pronta, com começo, meio e fim, só falta botar no papel. O segundo tem um esqueleto de história. E tem uma terceira história só com um começo e fim que precisa de um meio.

9. Usar os dados dos índices de revistas de eletrônica para gerar um site no estilo "Guia dos Quadrinhos" com as capas das revistas.

10. Comprar uma chave Inglesa. Por várias vezes em 2016 precisei de uma e não tinha...

11. Criar um blog para assuntos fora da eletrônica e para colocar umas fotos aleatórias que tenho aqui.

8. Anotar as coisas durante o ano pra fazer um post melhor que este no fim do ano. E publicar no dia 31 de Dezembro.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Montando uma luz noturna em kit

4 comentários
Mais um kit Chinês (daqui a pouco eu esgoto todos os kits disponíveis). Desta vez montei uma luz noturna, uma luminária que acende quando escurece. O kit é bem simples e vem com os seguintes itens:
Luminária de LED componentes

E tem vídeo pra quem gosta de vídeo:

E mais fotos e texto pra quem gosta de foto e texto. Começando pela placa montada já parafusada dentro da caixa. A caixa é até que boa, embora seja de plástico um pouco fino. Seria bom colocar um fusível na entrada, para o caso de um curto.
Luz noturna montada

Não veio manual de instrução e tive que levantar o esquema:
Esquema luz noturna


O LDR tem que ser montado numa determinada altura. Para isso vem um pedaço de espaguete termo-retrátil para usar como referência. Descobri isso no anúncio do vendedor do kit, já que não veio o manual de montagem:
Luminária de LED detalhe do LDR

domingo, 20 de novembro de 2016

Preparando bichos de pelúcia eletrônicos para lavar na máquina

3 comentários
E hoje a dona esposa juntou todos os bichos de pelúcia dos pequenos para lavar e pediu para que eu desse um jeito nas caixas eletrônicas de alguns deles. Alguns destes brinquedos já vem com um fecho de velcro ou ziper para poder retirar a caixa sem problemas. Outros você tem que fazer uma "cirurgia" para chegar até elas.

O primeiro "paciente" foi a tartaruga abaixo:
Tartaruga de pelúcia

Depois dela eu olhei para os outros e pensei que isso daria um vídeo. E deu:


No momento eles estão secando ao sol e tenho que trocar as pilhas de algumas das caixas. Depois a dona esposa vai costurar de volta.

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Por dentro de um tablet Bravva BV Quad

0 comentários
Tive que abrir este tablet (Bravva BV Quad) para checar o código do LCD e ver se compensava consertar e, como sempre, aproveitei para tirar umas fotos e fazer um vídeo. O defeito é o mais comum deste tipo de aparelho: Tela quebrada. Neste caso não foi só o vidro do touch screen, mas também o LCD que rachou. Como não achei pra comprar procurando apenas por "LCD tablet bv quad" tive que ir mais fundo e abrir o aparelho, que é assim por dentro:

Tablet Bravva BV Quad por dentro

Todo o processo de como abrir é mostrado no seguinte vídeo:


O estrago foi feito quando minha filha mais velha sentou em cima do tablet. Como comentei no vídeo o custo das peças para o conserto não compensa o trabalho de arrumar. Caso o Dólar caia talvez dê pra comprar um LCD novo (o vidro do touch screen é bem mais barato) no futuro.

Quanto ao tablet ele é um Android normalzinho, não dá pra esperar muito dele mas serve como um bom controle para o Chromecast. Ele tem processador Quad Core de 1,3GHz, tela de 7", 8GB de Flash e (acho que) veio com Android 4.4.

Caso seja útil pra alguém o código do LCD é MF0701683001A e do vidro touch screen é XN1318V1 e segue uma vista melhor da placa lógica do tablet:

Tablet Bravva BV placa lógica

domingo, 30 de outubro de 2016

Ligando um LCD de notebook no carro

5 comentários
Depois que fiz aqueles posts e aqueles vídeos sobre placas universais de LCD várias pessoas me perguntaram se era possível ligar um tela de notebook no carro. Como as placas usam alimentação de 12V eu sempre respondia que era possível. Mas só hoje resolvi fazer o teste definitivo e mostrar os resultados:
LCD de notebook ligado no carro
Pois é, como era óbvio a placa funciona no carro. Então se você tem aquele velho notebook encostado com defeito mas com a tela boa dá pra ligar ele no carro e ter uma tela maior gastando pouco.

Aproveitando o embalo fiz um vídeo para mostrar a coisa funcionando:


No teste usei a tomada de 12V daquele hands free que eu desmontei recentemente. Dá pra comprar tomadas melhores na China e bem barato. O fusível da que usei era de 500mA e abriu quando liguei a placa, por isso tive que trocar por um de 2A. A placa com o meu LCD (LED de 15 polegadas) consume 1,2A aproximadamente. Um LCD mais antigo, com backlight de lâmpada, vai precisar de um inverter e, talvez, mais corrente. A placa pode funcionar sozinha, como player de vídeo ou música via USB ou ligada a um aparelho externo (como um DVD) via vídeo composto ou HDMI. Dá até pra ligar um PC via VGA, mas não vejo uma utilidade para este caso.

O problema maior que vejo em usar uma tela LCD de notebook no carro (sozinha ou ligada no DVD) é a parte mecânica. Não tenho habilidade manual e nem as ferramentas necessárias para acomodar isso tudo de forma bonita e discreta.

E como sempre me perguntam onde comprar as coisas, vamos aos links:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...