domingo, 29 de julho de 2018

Retrofit de baterias de Ni-Cd para Li-Ion na parafusadeira/furaderia sem fio

6 comentários
Baterias de Li-Ion

Opa, vamos lá pra esse blog não morrer. 

Faz tempo que escrevi sobre minha furadeira Black & Decker (CD121K-BR), e já havia comentado que em algum momento teria que trocar o pack de baterias de Ni-Cd por um de Li-Ion. Pois esse dia chegou, a bateria morreu e, apesar de carregar, não durava nem uns minutinhos. Para o retrofit usei uma placa de controle de carga chinesa (Existem vários modelos - compre aqui) e quatro baterias 18650 retiradas de packs de notebook. Não é bom misturar as marcas e modelos, mas esse aqui foi só um teste "provisório". Segue o vídeo da montagem:



Agora as fotos. Começando pelo pack de baterias originais de Ni-Cd que parecem saídas de algum equipamento valvulado antigo:
Baterias de Ni-Cd

A plaquinha de carga chinesa:
Placa controladora de carga da bateria
A seta em vermelho indica o capacitor de 100nF que tive que colocar para poder pressionar o botão da furadeira até o final Sem ele a controladora desarma por proteção de sobrecorrente. Descobri isso após algumas buscas, num site russo. A ligação da placa CF-4S30A-A nas baterias fica assim:

Esquema de ligação da controladora de carga

E tudo montado na caixa original da bateria:
Bateria montada na caixa
O carregador original da furadeira/parafusadeira carrega normalmente o novo pack. O melhor desta modificação é o peso da bateria que ficou bem mais leva que a original.

quinta-feira, 26 de julho de 2018

10 anos de Pakéquis!

3 comentários
Pois é, no dia 19 de Julho de 2008 eu migrei o blog que ficava no wordpress.com para o blogspot e aqui ficou. A versão no wordpress ficou apenas dois meses no ar (Abril e Maio de 2008). A ideia inicial era escrever sobre eletrônica no extinto Cuxaxo, mas a dona do blog (Séfora) não deixou. Assim nasceu o Pakéquis, cujo significado do nome já falei em outro post.

Antes do Pakéquis eu já havia criado um site sobre eletrônica lá atrás em 2002 ou 2003 (não lembro mais). De uma forma ou outra sempre tive algum site no ar, desde 1997. O primeiro era da época da minha idiotice ufológica e sobre a sala de bate-papo que eu participava no UOL (Café 17).

Mas voltando ao Pakéquis, muita coisa aconteceu por aqui. Muitos projetos que não foram pra frente, alguns que renderam alguma coisa e muita coisa ainda por fazer. Em 2012 fui até convidado para uma entrevista no EEWEB (era link building da parte deles, mas fazer o quê, né?). Em 2013 vi que a coisa estava piorando para os blogs, com a visitação caindo devido as redes sociais e o youtube. Juntei um pouco de coragem e o incentivo da esposa e passei a fazer vídeos com mais frequência no Youtube (o canal já existia desde 2008 também). Deu relativamente certo, com mais de 16.000 inscritos no momento (26/07/2018 as 20:07) e rende até um dinheirinho. Para os curiosos segue as estatísticas do canal nesse momento e para o post não ficar sem uma imagem:

Estatísticas do canal

Sim, o canal rende uns $50,00 dolares por mês. É pouco se você ver o trabalho que dá pra fazer um vídeo, mas dá pra pagar o domínio do blog e comprar umas coisinhas da China. Falar sobre eletrônica não rende muito por aqui. Melhor criar um canal sobre penteados (o link é para o canal da dona esposa - um dos maiores canais de penteados DO MUNDO!).

E é isso aí, 10 anos escrevendo e fazendo vídeos. Ainda não está como eu queria, com maior frequência nas postagens e tal, mas é melhor do que não fazer nada. E por falar em nada o canal está parado porque coloquei um aparelho e uma placa nos dentes e o áudio não ficaria muito bom nestas condições (como se antes já não reclamassem da minha voz).

Vídeos novos em breve, assim que conseguir falar sem parecer sindicalista.

P.S. - Esqueci de falar, o projetinho para iluminar os meus controles de arcade saiu no Hackaday semana passada, um dia depois do blog completar 10 anos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...