quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Montando um kit de efeitos sonoros

8 comentários
E não é que eu montei mais um kit? (Tá, já vou parar com isso. Só mais um e eu paro) Desta vez foi um kit de efeitos sonoros, tipo sirene. Ele é vendido em várias lojas chinesas.

Segue o vídeo:


E as tradicionais considerações e fotos:

1. O kit veio sem esquema e instruções de montagem.

2. No site do fabricante tem o esquema:

Esquema do kit de efeitos sonoros

3. O esquema é confuso por causa da representação dos CIs. Seria mais compreensível se o CD4011 e o CD4066 estivessem representados por suas portas individuais.

4. Eu penei antes de encontrar uma foto com a ligação dos dois fios na traseira da plaquinha:

5. E mesmo depois de colocar os fios a placa só produziu um tom continuo. Novamente tive que ir no site do fabricante e lá estava a observação de que, caso não funcionasse, teria que se colocar um capacitor de 100nF (incluso no kit) ali naquele ponto:


6. Os barulhos não são tão fieis assim. O grilo é o mais constrangedor. A lista de barulhos:
tabela de barulhos
7. Foto da placa montada:

Sirene montada

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Montando uma lâmpada de LED (em Kit)

2 comentários
E chegou mais um kit (comprei aqui), que eu montei e virou vídeo:


Algumas considerações:

1. Como disse no vídeo dá pra comprar o kit com os LEDs. Eu não prestei atenção ao comprar e acabei não lendo o anúncio. Pelo que me lembro o kit saiu por uns R$7,00. O que veio no kit está na foto abaixo:

Componentes do kit de lâmpada de LED

2. Um scan do esquema usado no vídeo:
Esquema lâmpada de LED

3. No esquema o valor da Xc do capacitor está calculado para uma frequência de 120Hz, logo está errado. O correto (60Hz) é 5,6k.

4. Como o valor do capacitor é o mesmo para 127Vac ou 220Vac de entrada, o brilho dos LEDs ficará maior quando a lâmpada for ligada em 220 Vac. No vídeo eu montei como veio, não troquei o valor do capacitor.

5. A potência total fica em torno de 2W. Não ilumina muita coisa.

6. Foto das placas antes da montagem:
Placas da lâmpada de LED

7. A caixa é até que bem feitinha. A parte de acrílico se encaixa bem firme na base. A aparência final da montagem parece a de uma lâmpada comercial:
Lâmpada de LED

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Marcador de Truco com Arduino

2 comentários
Há alguns dias um colega chegou com um esquema na mão pra eu dar uma olhada. Era um contador de 0 a 11 com lógica discreta. Dei uma conferida, tinha dois displays de 7 segmentos, dois decodificadores para o display, dois contadores binários, três portas NAND (ou eram ANDs?) para resetar a contagem após o décimo segundo pulso do clock. O clock vinha de um push button.

Olhando o esquema percebi que tinha sido feito no Proteus e perguntei se ele tinha simulado. Ele respondeu que sim e que funcionou na simulação. Bom, eu respondi que se funcionou lá era grande a chance de funcionar na montagem, menos a questão do clock. O push button iria fazer a contagem pular por cauxa do bouncing. Ele disse que ia ver e mais tarde retornou com um circuito clássico anti-bouncing para a chave.

Durante essa checagem de esquema acabei descobrindo que o circuito seria usado como contador ou marcador para jogo de Truco. Como não sei muito sobre o assunto conversei com outros colegas que sabem jogar e surgiu a ideia de fazer algo melhor. O esquema original só tinha uma chave que somava um a cada pressionada. Caso o jogador se empolgasse poderia somar dois ou três e ter que resetar o circuito ou contar até 11, zerar e voltar para a posição correta. Pensei em fazer um marcador um pouco melhor e lembrei que tenho aqui em casa um shield com display e teclado que nunca usei:

Arduino e Shield de display LCD e Teclado

Assim a parte eletrônica se resumiria a encaixar uma placa na outra e fazer o software. E depois de uns 10/20 minutos saiu o "Contador Marcador de Truco com Arduino":

Contador de truco com Arduino

São dois contadores, para duas duplas. Os botões para cima e para baixo selecionam qual contador vai ser usado. O botão para direita soma um ao contador e o para esquerda diminui um. O botão de seleção ("Select") zera os contadores. Quem somar 12 pontos ganha e uma mensagem indica a dupla vencedora e a perdedora. Caso uma das duplas sofra uma humilhante derrota de 12 a 0 uma mensagem lembra o que eles devem fazer, segundo a regra clássica do truco de churrasco.

Como não podia faltar, o código fonte já está em seu repositório no Github e tem o vídeo do circuito funcionando:

domingo, 8 de novembro de 2015

Montando um relógio de pulso digital

2 comentários
Eu de novo... Desta vez com mais uma montagem de um kit de relógio. Segue o vídeo e as notas a seguir:


1. O kit é simples, poucos componentes e dá pra montar em alguns minutos. Mas levei muita mais tempo do que o esperado. Como estava mais focado no vídeo, a câmera me distraiu algumas vezes e acabei soldando o microcontrolador invertido. Tive que retirar ele e soldar de novo. Também esqueci de colocar uma das porcas internas. Pra arrumar só desmontando a caixa de acrílico. Depois disso, com o relógio montado, vi que não tinha colocado a bateria na placa. Outro processo de "desmonta e monta".
Componentes do kit de relógio de pulso digital

2. O microcontrolador é um STC15F204EA, 4k de Flash. E, novamente, não achei informações sobre o software que vem gravado nele.

3. A parte mecânica (caixa de acrílico) achei muito bem feita. A placa e os parafusos e porcas encaixam perfeitamente.

4. Foi comprado no AliExpress, mas já vi em outras lojas. É sempre bom dar uma pesquisada pois o preço varia muito de vendedor para vendedor.

5. É difícil tirar foto por causa do brilho na caixa:

Kit de relógio de pulso digital montado

Kit de relógio de pulso digital montado

6. Embora divertido de montar eu não vou usar ele na rua...

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Qual o significado da palavra Pakéquis?

3 comentários
Basicamente não significa nada, como já comentei na FAQ, na página "sobre o autor" ali em cima. Foi escolhida para o nome do blog por falta de algo melhor, já que todas as palavras que eu tentei para criar o site no wordpress.com (na éporca) já tinham sido usadas. A palavra foi criada por meu afilhado, quando tinha quatro anos de idade. Ele também criou a palavra Cuxaxo, que usei no meu outro blog (já deletado).

O curioso é que o pessoal agora acha que Pakéquis é meu apelido, principalmente no Youtube. E acho que não adianta reclamar, senão será pior.

Mas usar essa palavra tem suas vantagens. Procurando agora no Google pelo termo "Pakéquis" retornam 3910 resultados e todos ligados a mim, seja o blog, o canal do youtube ou minha presença nas redes sociais. Já tive até a ideia de jerico de fazer um cartão de visita escrito apenas "Rodrigo Feliciano - Pakéquis". Quem sabe no futuro, se as coisas melhorarem...

Outra coisa sobre a palavra é que ela está errada, mas agora não tenho como voltar atrás. Quando meu afilhado aprendeu a escrever ele grafou a palavra como "Pakex" e disse que era o nome de um monstro de um olho só. Por essa época ele até pediu para que eu criasse um blog para publicar as histórias que ele escrevia. Catando nos backups aqui achei uma "foto" do Pakex e sua história:

Pakéquis - Pakex

"Pakex

O monstrinho pakex é muito engraçado
Tem um olho só e nariz de quadrado
Tem 4 mãozinhas e 4 perninhas
O corpo redondo
É uma gracinha!
Brinca no parque o dia inteiro
Tem boca zigue–zague e é muito arteiro!"

E tinha também o Yabéx, amigo do Pakex:
Yabéx e Pakex

"Yabéx

Yabéx é uma japonesinha colega de Pakéx.
O lanche favorito deles é pão com salsicha e leite com café.
Pakéx tenta sorrir e imitar os olhinhos puxados de Yabéx, mas não consegue porque tem um olho só!"

PS: Esse é um "post backup", para guardar velharias que estão nos meus HDs e histórias que guardo na minha memória (vai que no futuro eu esqueço). Mais posts como esse devem aparecer por aqui. ;-)

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

[OT] Correios cobrando taxa de envio em encomenda internacional.

11 comentários
Bom, um pequeno off-topic...

O Luciano perguntou no post anterior sobre a cobrança de envio do kit de relógio digital da China. Pois é, além do imposto (correto) de 60% sobre o preço do kit também tive que pagar R$22,00 que seriam de "selos de 1o porte" para a encomenda. Olha o recibo aqui ó:
Recibo dos Correios.
Agora, se eu soubesse que parte do valor era sobre o envio eu não pegaria o pacote. Acontece que os Correios apenas mandaram um papel dizendo que tinha uma encomenda na agência, especificando o valor total a pagar (sem a discriminação do que seria cada taxa). Pensei que era mais de uma encomenda (das seis que fiz e ainda não chegaram), por isso o valor alto.

Como eu trabalho o dia todo fora da cidade pedi a meu irmão para ir buscar e não houve oportunidade de perguntar de onde saíram essas taxas todas. Se os próximos kits que comprei vierem com valores assim vou ter que deixar pra lá...

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Montando um relógio digital com LEDs rotativos.

7 comentários
Ok, mais um kit Chinês (comprei aqui). Desta vez foi um relógio digital com 60 LEDs rotativos. Primeiro a montagem registrada no vídeo abaixo:


Agora meus comentários e algumas fotos:

  1. Os componentes do kit. O microcontrolador é um Atmel AT89S52 (8051 com memória Flash), o sensor de temperatura é um DS18B20 e o relógio é um DS1302. Existem outras versões deste kit, com LEDs SMD ou com as placas de acrílico para o painel.
Componentes do relógio digital

2. Comprei no AliExpress, como sempre, e como vários vendedores vendem as várias versões (5 "v" seguidos!) diferentes é melhor dar uma procurada antes.

3. O kit foi taxado corretamente pela receita. Foi cobrado 60% sobre US$10,00. Mas os Correios cobraram R$22,15 de frete do PR para MG.

4. Além do alarme de hora o circuito também suporta dois alarmes de temperatura. Você seta um valor para uma temperatura minima e outro para máxima.

5. Existem vários modos do giro dos LEDs, mostro isso lá no final do vídeo. É logo depois dos créditos (gravei um tempo depois e tive que encaixar como deu).

6. Não encontrei o firmware e nem o código fonte do microcontrolador. Os manuais podem ser pedidos pelo vendedor ou tem links nos anúncios. Tem um conector na placa para poder regravar o microcontrolador.

7. Fotos do meu kit montado:
Placa do relógio digital

Placa do relógio digital

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Por dentro do multímetro digital Heathkit IM102

1 comentários
Opa, finalmente um post sobre meu multímetro digital Heathkit IM102. É um multímetro que vinha em forma de kit, com lógica discreta, válvulas Nixies no mostrador e outras coisinhas interessantes. Segue o vídeo e, depois, as fotos com mais comentários:

A parte de cima da placa do multímetro, onde se vê as Nixies do mostrador, a parte lógica, fonte de alimentação e o conversor frequência/tensão com amplificadores operacionais metálicos:
Placa de circuito impresso do multimetro

Por baixo da placa. Junto das chaves tem outra placa com os circuitos de entrada. Ali em cima, à direita da foto vê-se o cabo de alimentação, onde liguei um cabo para a tomada. O conector original é estranho, com três pinos, não veio com o cordão original.
Parte de baixo da placa do multimetro

A placa de entrada, com capacitores de tântalo verdes. Sei que estes capacitores causam problemas com o tempo (me lembram o Game Gear), mas ainda vão ficar aí.
Placa de entrada do multimetro

Detalhe da fonte de 3,5V da parte lógica, onde trocaram o capacitor original por um maior e o transistor Darlington  por um TIP41C. O problema é que tem que ser um Darlington para dar a tensão correta de 3,5V para os CIs lógicos, com sua queda  de mais de 1V (tensão base-emissor de dois transistores). A tensão está em 4V e pouco na saída e os CIs estão esquentando um pouco.
Fonte modificada
As Nixies de costas:
Valvulas Nixie
Como falei no vídeo, este kit vinha com uma placa calibradora. Era um arranjo com uma célula de mercúrio que gerava uma tensão (1,35V) de precisão.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Um contador com uma EPROM? Não, não funcionou ainda...

5 comentários
E no feriado que passou além de assistir toda a primeira temporada de "Mr. Robot" (série sobre um maluco que insere uma Raspberry Pi num controle de temperatura), tive uma ideia para usar a EPROM PLD, mas que não foi muito pra frente. Geralmente eu não escrevo sobre projetos que não deram (muito) certo, mas como esse tem uma característica de funcionar no simulador e não na vida real resolvi publicar.

A ideia era fazer um contador para display de sete segmentos com apenas uma EPROM. Lembrando que é um contador e não um decodificador com EPROM. O contador teria uma entrada de clock e iria contar um digito a mais no display a cada pulso na entrada. Então lá fui eu tirar a poeira do velho apagador de EPROM e escolher algumas EPROMs velhas nas gavetas (2716 e 2732).

Apagador de EPROM

Enquanto ouvia barulho do timer eletromecânico do apagador a funcionar por uma hora, fui editando uma planilha com os endereços e dados da EPROM. Como deu apenas 512 bytes editei o arquivo final direto no editor Hexadecimal:

programação do contador

Gerei o .bin e "rabisquei" o circuito abaixo no Proteus e carreguei o binário na EPROM virtual. E tudo funcionou perfeitamente.
Esquema do contador
Não acreditei de imediato, afinal tem o problema dos tempos diferentes em cada saída. Mesmo com alguns nanosegundos de diferença o circuito não era pra funcionar. E, claro, não funcionou. Montei no protoboard e ele até começa corretamente no zero, mas começa a oscilar. Algumas vezes ele parou no número "sete" e no "oito", mas oscilava no próximo pulso de clock.

Montagem do contador no protoboard
No circuito do esquema e da foto eu coloquei uma chave para fazer o clock. Como não funcionou, desconfiei que podia ser o bouncing da chave, por isso montei um oscilador com um 555 em 1Hz para o clock.

Então é isso aí, caso eu tenha uma ideia de como fazer isso funcionar e conseguir eu atualizo isso aqui. Depois coloco os arquivos do Proteus e o .bin no Github pra quem quiser testar.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Desmontando um tape deck Technics RS263 USD

4 comentários
Techinis RS263 PCB
A foto ficou legal, por isso está aqui em cima...
Finalmente fiz o último vídeo de "desmontagem" dos tape decks. Pra quem não viu, fiz um sobre o Gradiente CD1666 e outro sobre o Philips 2572. Desta vez foi o Technics RS263 e vou botar as fotos e meus comentários antes de postar o vídeo (o contrário estava causando problemas naquele negócio de posts anteriores que fica ali embaixo).

Primeiro a foto do aparelho por fora:
Finalmente fiz o último vídeo de "desmontagem" dos tape decks. Pra quem não viu, fiz um sobre o Gradiente CD1666 e do Philips 2572. Desta vez vou botar as fotos e meus comentários antes de postar o vídeo (o contrário estava causando problemas para compartilhar e naquele negócio de posts anteriores que fica ali embaixo).  Primeiro a foto do aparelho por fora:
Ok, nada de extraordinário. De diferente com os outros dois modelos só a memória e a redução de ruído da Dolby. Vamos ver por dentro:
A montagem é muito boa, com uma só placa. O transformador e a placa são envernizados. A mecânica ocupa uma boa área do aparelho e tem uma espécie de chassis de metal em todo ele:


E a placa do tape deck (esquema):

Agora sim, vamos ao vídeo (o capacitor é radial!!!):

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Desmontando filtros de linha

0 comentários
Então pessoal, aqui na casa nova, como já falei, ficou tudo com tomadas no padrão novo. O problema é que meus equipamentos de bancada são todos no padrão velho. Na casa velha eu usava o seguinte "filtro de linha":
protetor de linha

Dava pra ligar tudo da bancada (osciloscópio, estação de solda, duas fontes e a luminária) e ainda sobrava um ponto na régua. Para não precisar trocar todos os cabos dos aparelhos resolvi modificar o tal "filtro" colocando um novo cabo. Aqui cabe explicar que embora ele seja vendido como filtro de linha, esta régua de tomadas da Clone é descrita como "Protetor de Rede F6" na parte de baixo. Aberta a régua vemos o seguinte:

Protetor de linha
Nada de espetacular. Apenas uma chave, um porta fusível e um varistor em paralelo com as tomadas, entre neutro e fase. Trocado o cabo e já tenho como ligar tudo na bancada. Ele ficará atrás dos aparelhos, na primeira prateleira. Na parede onde fica a bancada coloquei cinco tomadas, então sobrarão ainda quatro para ligar outras coisas.

Protetor de linha

Aproveitando o post, vamos dar uma olhada em dois outros "filtros de linha" que tenho aqui. Comprei os dois no ferro velho. Está ficando muito comum encontra-los por lá. O primeiro tem cinco tomadas e é descrito na caixa como "Filtro de linha e protetor de Rede" da marca AKT. O segundo não tem marca nem inscrições e tem um medidor de tensão da rede. Meio inútil já que a rede aqui não varia tanto assim, mas tá lá:
Protetor e filtro de linha

Abrindo este último vemos que é só uma régua de tomadas mesmo. Tem um chave liga desliga, o medidor e algo que acho que é um fusível resetável de 10A:
Protetor de linha

As soldas precisarão de um retrabalho pois estão bem feias e em alguns pontos já soltaram:
Protetor de linha

Olha o fusível aí:
Fusivel do Protetor de linha

Já o "filtro de linha" tem uma aparência um pouco melhor. As conexões são feitas por meio de uma placa de circuito impresso:
Filrto de linha
Para ver o outro lado da placa precisei dessoldar a chave e o porta fusível. Do outro lado parece que a coisa esquentou em algum momento pra ele:
Filtro de linha
Um dos varistores perdeu uma parte de sua capa, que estava solta dentro da régua. E tem outro varistor que é meio inútil quando usado em 127V, pois fica entre neutro e terra. Agora a parte mais legal é o "filtro":
Filtro de linha
É só um capacitor de 1uF 250V entre o neutro e a fase. E isso é bem comum nestes tais "filtros de linha". E como já disse antes estas proteções são meio inúteis hoje, visto que a maioria dos aparelhos usam fontes chaveadas que já tem varistores e filtros muito melhores do que os destas réguas.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Review do notebook Positivo Duo ZX3020 (por dentro e por fora)

10 comentários
Acreditem ou não, mas minha sogra me deu um notebook (tablet com teclado) Positivo Duo ZX3020 que ela não usava mais. Pra navegação até que serve e ele conseguiu substituir meu Ipad 1 com algumas vantagens (para o que eu uso).

Semana passada, a minha pequena derrubou o notebook no chão e ele abriu nas laterais. Tive que abrir pra ver se quebrou alguma coisa e filmei o processo e aproveitei pra fazer uma pequena resenha em vídeo:



Agora as fotos. Primeiro a foto do tablet aberto:
Positivo duo ZX3020 por dentro

A placa mãe. Dá pra ver a área para mais duas memórias RAMs embaixo da etiqueta a esquerda. Ele vem com 1GB de RAM o que hoje não é lá muita coisa...
Positivo duo ZX3020 placa mãe

A memória Flash da kingston é uma EMMC16G-S100 de 16GB. Descontados a partição de recuperação e o sistema operacional instalado (Windows 8.1) sobra pouca coisa pra usar. O meu está com quase 3GB livres, no momento.
Positivo duo ZX3020 memória Flash

Problemas que tenho com ele:

1. Não consegui fazer a saída micro  HDMI funcionar. Testei em TVs diferentes, com cabos e adaptadores diferentes e nada. Talvez se atualizar para o Windows 10 ela funcione (preciso testar).

2. O teclado e mouse param de funcionar do nada. Tem que destacar do tablet e ligar de novo pra voltar a funcionar.

3. A rede sem fio some e não aparecem conexões disponíveis. Tem que fazer o Windows solucionar o problema ou reiniciar o notebook. Isso acontece depois de algum tempo que o aparelho fica ligado.

4. A lateral esquerda da parte de trás esquenta com o tempo e se você estiver usando sem o teclado é justamente ali que você vai segurar.

5. A alimentação externa é uma fonte de 5V 2A e é feita pela micro USB lateral. Quando está ligado na fonte externa o tablet fica sem USB disponível. A única solução é conectar o teclado, que tem uma USB normal.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Por dentro de um receptor de satélite Tecsat T3100

1 comentários
Opa, continuando com as doações do Mário, temos as fotos do receptor Tecsat T3100:
Receptor Tecsat T3100

Este veio sem o plug da tomada, então ainda não testei. A fonte, diferentemente do Century Super Color, é com transformador comum. Não tirei a etiqueta do microcontrolador (CI maior) então não sei qual é o modelo e fabricante. Mas ele usa uma EEPROM externa (CI de 8 pinos lá embaixo, à direita).

Receptor Tecsat T3100

 No detalhe dá pra ver um PLL TDA8735 e o clássico CA3089 (FI de FM). O tuner já estava sem a tampa metálica da caixa.
Placa do Receptor Tecsat T3100
Este aparelho não tem muita utilidade aqui em casa, mas vou ver se está funcionando. Caso resolva desmontar dá pra aproveitar o transformador, os displays do painel, quem sabe o microcontrolador, memória EEPROM e os CIs ali...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...