quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Aprendendo Python da maneira mais difícil

Lear Python the Hard Way
Tropecei  neste livro (Lear Python the Hard Way) mês passado e acabei tentado a seguir os seus 52 exercícios. Não que eu tenha alguma necessidade imdediata de usar Python, mas após ler a introdução a curiosidade acabou vencendo.

O "Hard Way" do título refere-se a maneira como os exercícios são passados. Uma listagem de código é dada e o autor pede para que você digite tudo, linha a linha. Depois é mostrado o que deve acontecer quando você rodar o código. E a seguir vem algumas pequenas tarefas para entender o código. Os conceitos básicos são passados rapidamente e o leitor tem que tentar entender o código por si mesmo, analizando a listagem e/ou procurando na web. E isso se repete e repete e repete (estilo senhor Miyagi).

Não segui os exercícios à risca (são muito repetitivos), mas testei todos os códigos. Acho que já posso dizer que tenho uma noção de Python (não é tão difícil assim) e que até daria pra tentar encarar algo maior. O resultado então foi muito bom e recomendo.

E o melhor do livro é que você pode ter acesso a ele sem pagar nada. Todo o conteúdo está disponível na web. Claro, se você quiser comprar existe uma versão paga (US$29,59) que dá acesso além do livro em PDF a vídeos com os exercícios.

E melhor ainda é que o autor, Zeda Shaw, tem outros livros na mesma linha sobre Ruby, SQL e C (ainda na versão Alpha). Só largar do Facebook por uma

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Alguns comentários são moderados automaticamente. Caso isso ocorra pode levar algum tempo até que eu veja e o libere.
2. Comentários fora do assunto do post podem ser apagados.
3. Não, eu não posso consertar os seus aparelhos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...