domingo, 2 de novembro de 2008

O estabilizador picareta do meu PC...

Recentemente troquei meu estabilizador antigo por um filtro de linha. O motivo é que não há necessidade de um estabilizador de tensão para alimentar fontes chaveadas de PC e equipamentos de informática. Essas fontes já possuem uma enorme tolerância a variações da tensão de entrada. Além do que a energia que temos hoje não varia tanto assim. Para saber mais sobre esse assunto veja esse tópico no fórum do Guia do Hardware.
O estabilizador por dentroSei que é vergonhoso dizer que eu usava um estabilizador mas é que no meu caso ele servia apenas como expansor de tomadas. Não me preocupava se ele fazia diferença. Ganhei de brinde em 2001 quando troquei meu Pentium 233 por um AMD K6II-450.

Como comprei o filtro de linha com seis tomadas (o estabilizador tem quatro) resolvi reorganizar os cabos da minha mesa e retirar o estabilizador. Ele ocupava bem mais espaço e já estava fazendo aquele barulho irritante de 60Hz de transformador velho.

Já com o estabilizador fora da mesa notei que a caixa era bem espaçosa e poderia ser usada no meu projeto de fonte de bancada. Essa idéia de usar as caixas de estabilizadores em outros projetos não é nova e é melhor do que jogar fora os aparelhos velhos ou queimados.

As saídas do estabilizadorDesmontei o bichinho pra ver o que tem dentro e tive uma desagradável surpresa: O estabilizador é o pior que eu já vi. Na caixa é dito que a potência máxima é de 1200W, o que dá em torno de 10 A de corrente em 127VAC. Então toda essa corrente deveria passar por aquele fio amarelo de bitola 22 da foto. E isso sem falar do transformador que não aguentaria 1200 W nem se fosse duas vezes maior. O fusível pelo menos é de 10 A, então os projetistas realmente acreditavam no trafinho.

Em estabilizadores “normais” o pessoal usa 2 relés para chavear os taps do transformador (três taps para dois relés). Esse é o funcionamento clássico e a checagem da tensão de entrada é feita normalmente com comparadores integrados (o LM339 é o mais usado). No meu estabilizador foi usado um circuito ridículo com dois transistores e um relé. Quando a tensão cai o relé é acionado e a tensão sobe um pouco.

Placa de controle do estabilizadorProteção de modemOutra picaretagem (e que o fabricante vendia como diferencial) é a “proteção de modem”. São duas entradas de telefone atrás do aparelho, uma para ligar na linha telefônica e outra no modem. Como se vê na foto ao lado essa proteção é apenas um varistor de 75V montado numa placa com os conectores.

Como tenho o costume de guardar todos os manuais de usuário, aqui está a foto do manual do estabilizador. Notem o “Top Line” na parte frontal e a “Variação na saída” de mais ou menos 5% nas “especificações técnicas” da ultima página. Manual do estabilizador

2 comentários:

  1. Eae rodrigo blza? falando semana passada de "usina nuclear" caseira, achei mais uma
    http://www.ovelho.com/modules/news/article.php?storyid=44155
    hehehhe

    ResponderExcluir
  2. Bota Picareta nisso.... hehehhe

    ResponderExcluir

1. Alguns comentários são moderados automaticamente. Caso isso ocorra pode levar algum tempo até que eu veja e o libere.
2. Comentários fora do assunto do post podem ser apagados.
3. Não, eu não posso consertar os seus aparelhos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...